Pesquisa personalizada

sábado, 6 de novembro de 2010

Cristãos do Ocidente devem se preparar para a perseguição

Fundação Barnabé convida igrejas 
a discutir liberdade dos cristãos no Ocidente
´Cristãos do Ocidente devem se preparar para a perseguição`
           O Ministério Fundo Barnabé convida as Igrejas do Reino Unido a dedicar um domingo de novembro para falar sobre a perseguição ao redor do mundo. O tema da Igreja que sofre deste ano reflete uma preocupação crescente da Fundação Barnabé sobre a liberdade dos cristãos no Ocidente.

         É descrito como "preocupante" o caso desta semana de Eunice e Owen Johns, que suas crenças cristãs os tornaram impróprios para criar e adotar uma criança


          Fundo Barnabé está pedindo às igrejas no Reino Unido para lembrar aos cristãos em outras partes do mundo que estão sofrendo por sua fé, mas que devem estar prontos para a perseguição também.


          Dr. Patrick Sookhdeo, diretor internacional do Fundo Barnabé, disse: "É compreensível no Ocidente - um local de liberdade e de tolerância - Os cristãos tendem a pensar que a perseguição é algo que só acontece com os crentes em lugares distantes.


         "Mas está se tornando cada vez mais evidente e nós também precisamos nos preparar para o sofrimento, se vamos fazer um partido de Cristo."


            Ashley Samelson, diretora internacional de programas do Fundo Becket para a Liberdade Religiosa, expressou preocupação com o caso da Johns. "A violência direta e a injustiça sofrida pelos nossos irmãos e irmãs em todo o mundo não-ocidental, como o cerco atroz dos reféns no Iraque no domingo, é o que tendemos a considerar a perseguição. "No entanto, mais ameaças insidiosas estão invadindo a sociedade ocidental - e nós precisamos estar preparados", disse ela. 


            Samelson passou a dizer que a plena liberdade religiosa, incluindo a liberdade de escolher a própria fé, estava "sob ataque". Ela disse que estava sendo "publicamente comprometidos" pelos líderes mundiais no cenário internacional, incluindo o presidente dos EUA, Barack Obama, o secretário de Estado dos EUA Hillary Clinton e a secretária britânica Theresa May, que adotaram a "liberdade de culto" em vez de "liberdade da religião".


            A diretora disse ainda que "qualquer pessoa de fé sabe que o exercício religioso é muito mais do que a liberdade de culto. É sobre o direito de se vestir de acordo com seus ditames religiosos, a pregar abertamente, para evangelizar, para exercer a praça pública.


            Barnabé Fundo está oferecendo às igrejas livres recursos para tratar de sofrimento,  incluindo um esboço de sermão em DVD, estudo bíblico e oração cartões /resposta.
Fonte: MNN/Redação CPADNews

Nenhum comentário:

Postar um comentário